Intel é condenada a pagar 2,2 Bilhões de dólares por quebra de patente

A Intel vinha em uma disputa com VLSI Technology LLC que após comprar patentes antes pertencentes a NXP Semiconductors, processou a Intel por uso indevido dessas patentes, a VLSI processou a Intel para que lhe fossem pagos royalties correspondentes ao uso dessas patentes, o júri concordou com a VLSI e condenou a Intel a pagar 1.5 bilhões de dólares pela quebra da patente e mais 675 milhões pelo segundo caso de quebra, totalizando 2,2 bilhões de dólares.

A Intel irá recorrer e alega que o caso é claramente uma “trollagem de patentes” que é um termo usado para descrever empresas que compram patentes simplesmente para tentar tirar dinheiro de um terceiro, e a Intel alega que a última vez que essas patentes foram usadas por eles já fazem mais de uma década, quando as patentes ainda não estavam em posse da VLSI, nos Estados Unidos assim como aqui no Brasil o sistema de justiça costuma ser lento, principalmente em casos onde se recorre, por isso teremos que aguardar para saber o desfecho dessa trama.

Fonte: Bloomberg

Leia Mais
Valve anuncia vencedores do Steam Awards 2020