Intel 11ª Geração Chegou! | O Que Você Precisa Saber?

Há muito tempo que estamos recebendo vários rumores sobre os novos processadores da Intel. E agora, no final de março, iremos ver se realmente esses processadores estarão trazendo aos consumidores, e fãs da marca, o que tanto queremos. E aproveitando que na última terça- feira (16/03) foi aberta a pré-venda do i5 e i7 de 11ª geração, vamos relembrar tudo o que já foi confirmado para que vocês estejam preparados para o lançamento no dia 30/03/2021.

INTRODUÇÃO DO PCIe 4.0

Finalmente a Intel trará processadores que terão suporte para o PCIe 4.0. Vale lembrar que as placas mãe Z490 já traziam suporte para essa tecnologia, mas infelizmente os processadores da 10ª geração, não. Agora podemos ficar tranquilos, já que teremos suporte para o PCIe 4.0 até nas placas intermediárias como a B560 e H570. Lembrando que essa tecnologia tem o dobro de largura de banda disponível para transmissão de dados, quando comparada com a geração anterior (PCIe 3.0).

OVERCLOCK DE MEMÓRIA RAM

Algo que os clientes da Intel sempre sentiram falta, foi da possibilidade de fazer overclock de memória RAM. Agora isso finalmente será possível, já que os processadores i5, i7 e i9 (sem final “K”) permitirão o aumento do clock das memórias. Lembrando que, anteriormente, os usuários da Intel só podiam usar memórias de frequência máxima de 2666MHz. Para

ultrapassar isso, era necessário uma placa mãe top de linha, juntamente com um processador desbloqueado para overclock (os processadores com final “K”).

A única coisa ruim dessa notícia é que o suporte a overclock não será para todos os processadores e nem em todos os modelos de placa mãe. Somente os chipsets B560 e H570 terão suporte, assim como a compatibilidade será possível, apenas, com i5, i7 e i9 de 11ª geração, e também, i7 e i9 de 10ª geração.

Além disso, ainda teremos suporte para USB 3.2, uma melhora nos gráficos integrados e um aperfeiçoamento no Extreme Tuning Utility, o que vai permitir à mudança de timmings e frequência sem necessidade de reiniciar o sistema operacional.

Quanto aos processadores, a maior diferença está sendo no i9 que não contará mais com 10 núcleos. Esse processador voltará a ter 8 núcleos e 16 threads, assim como o i7 de 10ª e 11ª geração.

Com relação a performance, ainda teremos que esperar os testes, mas a Intel espera um ganho bem grande em comparação à geração anterior. Agora só nos resta esperar pra ver se esses processadores serão tão bons quanto a empresa diz e se valerá o upgrade.

Leia Mais
Especificações das novas RX 6600 e RX 6600 XT são vazadas