4 Dicas para escolher o Teclado perfeito para você

O teclado é sem dúvida o periférico que mais gera dúvidas nos compradores, tamanho, construção, KeyCaps, Switches são apenas algumas das dúvidas que surgem na cabeça dos compradores de teclado, mas não se preocupe jovem gafanhoto, hoje você vai sair faixa preta em teclado. Vem comigo?

Tamanho: Full size, TKL ou 60%

O teclado, a não ser que você seja um player viciado em FPS vai ser o item que mais ocupa espaço na sua mesa, com isso muitas pessoas vêm migrando para tamanhos menores de teclado, e isso não é à toa, a ergonomia ao jogar que um teclado menor te trás é muito gratificante, além de não precisar ficar torto ou ter que se deslocar para quando vai digitar.

Mas como eu sei que devo sair de um Full Size para um TKL ou um 60%, isso tudo vai depender de como você usa o teclado, você vai trabalhar com ele? Faz planilhas ou contas? Usa ele como macros ou hotkeys extras no seu jogo favorito? Por exemplo, muitos jogadores de CS usam o teclado numérico para comprar mais rápido. Se você não entra em nenhuma dessas categorias o TKL provavelmente é o teclado ideal para você.

E o 60% bom, se você só joga, não usa com frequência as teclas F1-F12, setinhas e o del, page up/down, home/end talvez o 60% seja algo ainda melhor e mais focado para você, mas é sem dúvida o teclado mais nichado de todos.

Construção: Quais são os pontos a se considerar?

Existem muitos teclados caros, mas ao contrário de boa parte do seu setup, um bom teclado pode durar fácil mais de 5 anos, bem cuidado é claro mas uma boa construção vai além de te proporcionar durabilidade, vai fazer com que você não queira trocar o seu teclado. Então quais são os pontos a se considerar na construção do teclado? Bom, a construção vai desde a inclinação do teclado, como ele fica com os pézinhos levantados, se os pézinhos mantém o teclado de forma firme, os materiais empregados, se ele tem uma base em alumínio por exemplo, além de durabilidade e consistência, ele vai retirar boa parte do som feito pelas teclas, já que o alumínio vai fazer menos barulho que o plástico no plastico.

Outro ponto importante a se considerar é como estão as teclas no teclado, se elas estão dentro da moldura do teclado, ou elevadas acima de um backplate, se elas estão elevadas, facilita e muito a limpeza do teclado, além da estética do produto acabar sendo mais moderna e valorizar mais features como RGB. Também é importante analisar o cabo do teclado, por exemplo, se ele for removível, facilita muito no transporte e também ajuda na vida útil do produto já que se o cabo estragar é só comprar outro compatível.

KeyCaps: ABS ou PBT

Hoje existem 2 materiais mais utilizados no mercado para keycaps, o ABS e o PBT, o ABS é mais frágil, ele deixa as teclas após algum uso com aquele aspecto brilhante isso se deve a sua fabricação, onde a mesma é feita de material branco semi-transparente para a passagem de luz, e é pintada por cima para ter a cor que o fabricante deseja, isso quer dizer que com o tempo essa pintura pode vir a se desgastar, mas ao mesmo tempo por ser feita de material transparente por completo permite melhor passagem de luz dando uma iluminação melhor para teclados RGB.

O outro material é o PBT ele é mais durável e é feito com 2 plásticos de cores diferentes, um semi-transparente para as letras e outras partes iluminadas e o restante em plástico da cor principal, fazendo com que seja impossível de as letras saírem, esse material tem uma textura mais áspera, mas tem uma durabilidade maior, mas justamente por ser feito de duas cores tem sua iluminação inferior do que o de ABS.

Switches: Red, Blue, Brown, Mecânico ou Membrana?

Vamos começar primeiro com o tipo de teclado, o Mecânico e o de Membrana, o teclado mecânico é um teclado mais caro mas é muito mais durável, sua construção com teclas individuais faz com que ele consiga interpretar diversas teclas apertadas ao mesmo tempo, já o de membrana tem o problema de ser um teclado com vida útil menor já que a membrana vai perdendo sua elasticidade e a não ser por teclados que beiram os preços de um mecânico, normalmente não conseguem ter mais de 2 teclas apertadas ao mesmo tempo, o que limita muito seu uso em jogos, com a maior vantagem do teclado de membrana sendo o barulho muito menor do que o mecânico.

Se você for escolher um teclado mecânico irá se deparar com “cores” de switch que indicam como aquele switch se comporta, existem 2 tipos de switch os lineares (Red e Black) e os táteis (Blue e Brown), com duas variantes cada, uma mais silenciosa (Black e Brown) e uma mais barulhenta (Red e Blue), esses switches vão ter outras diferenças como ponto de atuação e força necessária para serem ativados, sendo os audíveis os mais leves e os lineares os com pontos de atuações menores, fazendo com que os lineares sejam os mais indicados para jogos, já que permitem uma atuação mais rápida na hora do jogo, mas sendo contra indicados se você escreve muito pois não dão muita precisão na escrita.

Marcas boas de Switches são, Cherry MX, Outemu, Gateron e Kailh, sem esquecer das feitas por algumas fabricantes de periféricos, como as Razer, Romer G, Logitech GX, Steelseries QS1 entre outras. Um novo estilo de switches que vem aparecendo são os ópticos, que garantem uma precisão maior além de terem maior vida útil.

Conclusão

Para teclado assim como qualquer outro periférico não existe receita de bolo, você tem que escolher um que seja bom para você e para o seu uso, e eu tenho certeza que após esse artigo você conseguiu entender quais diferenças existem e qual delas você tem que buscar na hora de comprar o seu.

Curtiu? Tem alguma outra dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Leia Mais
Alta procura faz placas da NVIDIA esgotarem