Intel anuncia oficialmente sua 12ª geração, os Alder Lake

A nova geração da Intel já é muito aguardada justamente pelo peso que ela deve trazer em colocar novamente a Intel na briga pelo melhor processador do mercado. A fabricante estava perdendo terreno de maneira acelerada para sua concorrente AMD, e precisa muito do sucesso dessa geração.

Os novos Alder Lake contam com uma nova arquitetura, a Big.little, com cores grandes que são como os já encontrados em processadores mas agora mais eficientes e pela primeira vez para a Intel em 10nm. E cores pequenos, de alta eficiência, e garantem uma maior estabilidade já que podem assumir o processamento necessário para programas rodando em segundo plano.

Assim a Intel espera aumentar ainda mais a potência do processador que terá seus cores grandes apenas para os programas que estão realmente precisando. Assim deixando coisas como o Windows Update, navegadores, e até mesmo seu player de música a cargo dos cores menores.

Com essa nova arquitetura vem duas novas gerações também, uma nova geração de memória, a tão aguardada DDR5, e também o PCIe 5.0. 

DDR5, mais potente e mais cara

O DDR5 é um grande avanço em questão de performance, já que usando a mesma frequência consegue até 32% mais performance com o DDR4. Isso fica ainda mais chocante quando paramos para pensar que o máximo homologado do DDR4 é 3200MHz e o DDR5 começa nos 3200MHz. 

O que pode tornar memórias com mais de 4000 MHz comuns, coisa que no DDR4, era para poucos, com poucas placas mãe suportando essa frequência. Um porém é que ao mesmo tempo que trazem mais performance também tem um preço agregado altíssimo. Isso se deve ao redesenho da PCB que agora conta com controlador de tensão integrado ao módulo o que deixa o sistema ainda mais eficiente.

Mas esse custo maior de produção junto com a “early-adopter-tax” deve fazer com que essas memórias cheguem até 60% mais caras que o DDR4, o que vai tornar ainda mais difícil sua adoção agora no início.

Vantagens do PCIe 5.0

O PCIe 5.0 pode não parecer, mas é um grande avanço, para você ter uma idéia, uma lane deste protocolo equivale a 4 do PCIe 3.0, ou seja um SSD PCIe 3.0 x4 pode ter sua total capacidade utilizando apenas o PCIe 5.0 x1. 

Isso deve contribuir também para as placas de vídeo que agora vão estar muito bem servidas com apenas x8 ao invés de x16. Assim dando mais flexibilidade para as fabricantes colocarem mais USB e mais slots de M.2, isso sem prejudicar a performance.

Os processadores chegam às lojas agora no dia 4 de novembro, e por enquanto apenas a linha K e KF vão estar disponíveis. Segundo os preços já anunciados, vão estar cerca de 20% mais caros que a décima primeira geração. Isso aliado ao fato que apenas as Z690 estarão disponíveis vai deixar que a adesão inicial dessa linha da Intel seja para poucos.

Quando o restante da linha for lançado junto aos modelos mais básicos de placas mãe a Intel talvez tenha nas mãos uma ótima alternativa para quem quer mais performance, e dependendo do preço até como custo-benefício porque não.

Leia Mais
China continua sua caça aos mineradores